Tuatha de Danann: Bruno Maia fala sobre o novo EP e o show neste domingo
Postado em 28 de fevereiro de 2019 @ 08:42 | 262 views


Neste carnaval a cidade de Três Coroas, localizada na encosta da Serra Gaúcha, sediará nos dias 2, 3, 4 e 5 de março a quarta edição do Camp Celta Festival, um evento organizado pelo Bando Celta com o objetivo de entreter os fãs de temática medieval com muita música, jogos, gastronomia e bebidas típicas. Serão quatro dias em meio à Mata Atlântica, num local que não poderia ser mais bem escolhido: o Raft Adventure Park (Estrada Barro Preto, 3-155 – Zona Rural), um belíssimo local em meio à natureza, que oferece diversas opções de atividades, como rafting, tirolesa, rapel, arvorismo e paintball.

E dentre as inúmeras atrações musicais está o TUATHA DE DANANN, banda mineira pioneira no Folk Metal, retornado ao Rio Grande do Sul após longos dezessete anos. A primeira passagem do grupo por aqui foi em 2002, em festival realizado no Teatro do Armindão, em São Leopoldo. Com álbuns de estúdio que já viraram clássicos e diversos singles e EPs, o TUATHA DE DANANN aportará em Três Coroas com o lançamento de seu novo EP, “The Tribes of Witching Souls”, que conta com a participação especial de um dos criadores do Folk Metal, o vocalista Martin Walkyier, ex-Skyclad.

Conversamos com o Bruno Maia sobre o lançamento do EP, a parceria com Martin Walkyier e o show que farão no domingo no festival, prometendo um set list com seus grandes clássicos e também material novo. Confira!

Wargods Press – O Tuatha está voltando ao RS depois de 17 longos anos! Muita coisa já aconteceu nesse período e agora finalmente o público gaúcho terá a chance de vê-los novamente. Do que você se lembra daquele show em São Leopoldo, em 2002?

Bruno Maia: Cara, faz tanto tempo! Lembro que foi bem legal, que fomos muito bem recebidos e que tava bem cheio. É uma honra estarmos voltando e é super legal estar junto do pessoal do Bando Celta que viu todo esse lado.

Wargods Press – O novo trabalho da banda. “The Tribes of Witching Souls”, conta com a participação do vocalista Martin Walkyier, ex-Skyclad, talvez o nome máximo no que se refere ao pioneirismo no Folk Metal. A parceria de vocês já vem de longa data, não é mesmo?

Bruno Maia: Puizé, saiu um novo trabalho há pouquíssimas semanas, duas talvez e estamos muito felizes com a qualidade do material, o clima interno na banda e a receptividade do público e crítica especializada( que já tem lançado resenhas super favoráveis ao trabalho). Quanto ao Martin, é aquela história surreal, saca? Lembro que eu via na antiga Rock Brigade no início dos anos 90 fotos e mesmo posteres do Skyclad ficava maravilhado com a banda. Eu tinha os discos gravados em fita, depois vieram os CDs… Nós adorávamos aquele som e ficávamos imaginando como seria o Martin Walkyier, que além de ser o vocalista da banda, e um dos maiores letristas vivos é um personagem . . . Décadas depois a vida nos fez encontrar, virarmos amigos e sermos parceiros de composição….ele vem aqui pra casa, fica um mês etc… É doido isso!!!

Wargods Press – Festivais voltados ao Folk estão pipocando pelo Brasil, e aqui no Rio Grande do Sul eventos temáticos ocorrem todos os meses em várias regiões do estado. Como você avalia este crescimento e de que forma o Tuatha imagina esta cena daqui há alguns anos? É algo que poderá crescer ainda mais ou o nicho ainda é muito restrito?

Bruno Maia: É óbvio que o cenário do Folk Metal cresceu de forma assustadoramente positiva e gerou muitas boas bandas, abriu portas e frentes pra muita gente. Acho que tudo relacionado ao imaginário medieval, viking, celta e mesmo de fantasia, ganhou bastante destaque nos tempos atuais, vide séries como Game of Thrones, Vikings etc… Se dá pra crescer mais eu não sei, mas que tem um público fiel tem.

Wargods Press – Entre “Trova di Danú” (2004) e “Dawn of a New Sun” 2015) a banda teve algumas reviravoltas e você aproveitou para criar novos projetos. Teremos uma espera grande pelo novo álbum ou ainda pretendem divulgar “The Tribes of Witching Souls” pelo máximo de tempo que conseguirem?

Bruno Maia: É verdade, depois do “Trova di Danú”, tivemos muitos problemas com selos, projetos, problemas internos, muita divergência e tudo isso fez com que nossos lançamentos ou mesmo ideias de lançamentos caíssem por terra. Fomos lançar um DVD acústico em 2009 apenas…depois a banda deu um tempo. MAS, agora estamos muito positivos, com muita vontade de seguir este sonho que é manter uma banda autoral de rock no Brasil e essa resistência que impomos é tanto estética quanto ideológica. Pretendemos ainda pra este ano, ou na pior das hipóteses, início do ano que vem coisas novas. É que este “Tribes…” nos agradou tanto que queremos divulga-lo e explora-lo ao máximo, deixar ele respirar um pouco, pois ele merece.

Bruno Maia em São Leopoldo, 2002 – Foto por Maicon Leite

Wargods Press – Neste domingo, dia 03 de março, a cidade de Três Coroas receberá o Camp Celta Festival, evento que reúne várias atividades relacionadas à temática medieval, além de diversas atrações Folk. O que podemos esperar do show de vocês?

Bruno Maia: Eu vi umas fotos do lugar e da região, que trem doido!!! Acho que vai ser demais! Estaremos ao lado de pessoas muito legais, músicos e artistas sérios e talentosos e numa região linda. Como faz muito tempo que não tocamos no RS priorizaremos o repertório que chamamos de Best of e acrescentaremos uma ou outra coisa mais nova.

Confira abaixo a programação musical do evento:

Sábado – 02/03/19

Cartas na Rua
Grupo Sikúris
Apocalypse

Domingo – 03/03/19
Naahara
Bando Celta
Tuatha de Dannan

Para mais informações, acesse:
https://www.facebook.com/events/220040288891469

Tags:, , ,

Categoria: Entrevistas


TOP