Pilot Wolf: Uma exposição crítica de como a guerra sempre foi inerente ao homem
Postado em 03 de julho de 2019 @ 10:32 | 372 views


Formada em 2016 na cidade de Vitória da Conquista/BA, a banda PILOT WOLF conta atualmente com Breno Fernandes (vocal), Weslley de Brito Porto (guitarra), Joabe Rios (guitarra), Gleidson Ribeiro (baixo) e Fábio Loureiro (bateria). A sonoridade do grupo é composta por elementos do Heavy Metal tradicional com riffs e solos de guitarra cortantes, refrões marcantes, baixo consistente e levadas de bumbo duplo. Para o baterista Fábio Loureiro, algumas influências foram essenciais para criar a sonoridade pesada e agressiva da banda: “Accept e Grave Digger podem ser apontadas como influências imediatas, mas o som, o peso, vem muito do Thrash, de um modo geral. É como se misturássemos a estrutura do Heavy Metal tradicional alemão com a sonoridade do Sodom, Destruction e Slayer.”.

A parte lírica foca em temas como política, personagens históricos e máquinas de guerra como tanques e aviões. No Heavy Metal é comum encontrarmos referências à história mundial em diversos álbuns e músicas. Dentro desta proposta o PILOT WOLF se aproxima bastante do Sabaton no que se refere à temática. Fábio explica essa conexão: “O Heavy Metal, de um modo geral, é interessante do ponto de vista comportamental. Nesse campo específico, retratando fatos históricos, o estilo talvez se apresente na sua forma mais didática, principalmente para os mais jovens. Acho importante que o Heavy Metal possa despertar o interesse na busca pelo conhecimento científico, social e político.”.

A banda trabalha atualmente na produção do seu álbum de estreia, que apresentará dez faixas e prepara o lançamento do single “The Red Baron” para o dia 04 de julho, quinta-feira. Fábio Loureiro explicou o método de composição das músicas do álbum: “a maior parte das músicas do álbum já existia quando eu formei o grupo. Então, o processo foi bem centralizado, compus as músicas, melodias vocais e depois as letras. Tudo sai de um violão surrado. Escrevo as tablaturas e partituras e envio para os outros membros. Na execução, eles acabam lapidando bastante a parte das cordas e linhas vocais.”.

Em relação à temática do debut, a ideia não é contar uma história isolada, “mas podemos dizer que a guerra, em sentido amplo, dá o direcionamento da maior parte das letras. O intuito era retratar não apenas fatos históricos, personagens ou armas e veículos, mas sim promover a exposição crítica de como a guerra sempre foi inerente ao homem, seja de forma isolada, culturalmente ou em grandes conflitos”, esclarece Fábio.

“The Red Baron” fala sobre o piloto de caça alemão que é considerado o “ás dos ases” da aviação e um dos grandes personagens da Primeira Guerra Mundial. Considerando a proposta da banda em resgatar temas históricos, criar uma música sobre Manfred von Richthofen não foi muito difícil: “Na fase de composição eu assisti a diversos documentários e em um deles, sobre a I Guerra, foi citado o Barão Vermelho. Aquilo me chamou a atenção. A música já estava pronta e vi que poderia retratar o personagem na letra. A partir de então passei a uma pesquisa mais direcionada. Apesar da faixa ter sido uma das primeiras composições, sua letra foi uma das últimas a ser feita.”

A capa do single foi criada pelo artista gráfico Matheus Silva (www.facebook.com/matheusilvailustra), também responsável pela capa do vindouro debut.

Acompanhe o lançamento do single “The Red Baron”:
https://www.facebook.com/events/1229782143857263/

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/pilotwolfofficial
Instagram: www.instagra.com/pilotwolfofficial
Youtube: www.youtube.com.br/pilotwolfofficial
Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

Tags:,

Categoria: News


TOP